quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Relato Sobre Ansiedade (disfarçada, ou não).

Sempre me considerei uma pessoa paciente, sério. Ou não-ansiosa.
Você raramente me verá batendo o pé incessantemente numa fila, ou olhando no relógio de cinco em cinco minutos, ou roendo as unhas, ou com qualquer outro 'tique' do gênero.
Também não me verá andando de um lado para outro, ou demonstrando inquietude. Não sei porque, mas parece que me treinei muito bem neste sentido, e deu certo.
Então, por conta disso ou daquilo, as pessoas ao redor também associam minha imagem a de alguém extremamente paciente e controlado (já me disseram, VÁRIAS vezes, não estou inventando! ;) )...Logo, acabei me convencendo mais ainda. 
Tem gente que admira. 
Não é o caso da minha mãe. Hahahaha!
Ela não se conforma com o fato de eu não DEMONSTRAR preocupação, ou não aparentar estar transtornada com os acontecimentos da vida, ela simplesmente não se conforma.
Porém deixe-me dizer-lhes claramente, e generalizo: o fato da pessoa não demonstrar ANSIEDADE, não a torna menos ANSIOSA!
Entendeu?
Estou ciente, assim como todo o planeta Terra, que a Ansiedade tem alguns sinais aparentes, e não estou falando da angústia ou algo profundo assim, estou falando do ato de roer as unhas, ou coçar o queixo, ou piscar mais vezes que o natural...Estes sinais, que qualquer leigo identifica. 
Entretanto, como sou MUITO FÃ dos engenhos da mente, passei a reparar o seguinte: meu consciente, a partir de algum esforço, consegue camuflar muito bem minhas reações ansiosas...Já o meu subconsciente...Quando menos espero, debulha tudo aquilo que o consciente tentou esconder, por exemplo:
-estava esperando uma resposta referente a um emprego, e a cada pergunta que me faziam, respondia de maneira muito controlada e até segura, mas na hora dos meus sonhos, a ansiedade mesmo apareceu...Tudo acontecia muito rápido (neste sonho), mas ficava claro pra mim, que pra que fosse possível eu garantir a vaga, teria que fazer uma performance de dança de uma música bem "requebrante" á lá Beyoncé. Puxa vida, QUE PAVOR! Acordei suando, acreditando piamente que não conseguiria de jeito nenhum, porque não sei dançar, claramente!!! Aí então, depois que a gente acorda de vez, percebe que não tem nada a ver, principalmente porque a área que eu atuaria seria da saúde, não envolve nenhum talento artístico...!
Deixa eu te explicar o que aconteceu:
Em minha ansiedade, com vários pensamentos naturais que surgem nos momentos que antecedem qualquer resposta, o medo de algo que REALMENTE não sei fazer, tomou a frente de qualquer ideia sensata!
(explicação LEIGA!)
Viu?
É natural sentirmos ansiedade, e ninguém está imune a isto, não se deixem enganar. O subconsciente uma hora te pega de jeito e mostra tudo o que está acontecendo de verdade, seja através de sonhos, seja através de queda do cabelo (isso acontece), seja fazendo você emagrecer demais ou engordar demais, ou fazendo com que reações fisiológicas surjam maximizadas ou minimizadas (isto não é bom!).
Portanto, enquanto temos condições de amenizar alguns pensamentos, ótimo! Façamos. Mas, se percebermos que as coisas fogem do nosso controle, talvez seja o caso de procurar ajuda médica!
Esconder a ansiedade, não faz com que ela vá embora, e neste mundo contemporâneo, vivemos ansiosos a maior parte do tempo, enfrentamos brigas ferrenhas entre a PACIÊNCIA e a ANSIEDADE. Porque a gente quer tudo aqui-e-agora, e as coisas nos dizem "se quiser, vai ter que esperar".

É basicamente IMPOSSÍVEL viver sem a ânsia de conseguirmos ou não conseguirmos, e só o pensamento positivo, também não adianta...
Então, antes de chegarmos ao ponto de precisar de terapia, a gente pode mudar alguns hábitos, inclusive alimentares. Já ouviu falar que frutas cítricas, leite, ovos e chocolate, dão uma diminuída na ansiedade? Pois é.
Lembro que tinha um professor de história que criticava um trecho da bíblia, que diz o seguinte: 

"Por isso, vos digo: não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo, mais do que as vestes?" Mateus 6:25 (pra ler o contexto, clique aqui ).

Ele costumava dizer que a igreja usou este dito, pra incentivar o povo a não prosperar, ele entendia que o versículo dizia que a sociedade não precisa trabalhar, ou se estressar com este tipo de coisa, Deus dava tudo e pronto.
Mas não é assim que entendo...Quando leio esta parte, interpreto claramente como um conselho pra vida toda, mais ou menos assim:

" Mesmo que você se "estribuche" em ansiedade e trabalho duro, a vida vai tomar o rumo que ela bem entender...Então você vai olhar pra trás e perceber que não precisava de tudo isso. PEGA LEVE (mas não relaxa)! Pega leve..."

O que nos torna ainda mais ansiosos que o normal, é a necessidade de controlarmos tudo a nossa volta, todos os resultados, sem exceção. 
E a vida não funciona desta forma amiguinhos...E muito menos na hora e/ou velocidade que a gente quer.

Quando perceber que está surtando, mude alguns hábitos, ingira menos cafeína, durma mais, converse mais, se distraia e coma um chocolate...Agora se a gente começar a perceber que a única coisa que nos sossega é o chocolate, talvez seja hora de medidas mais drásticas...
E ninguém nunca está REALMENTE disposto a isto. Né?

Então, tá.
Beijos,
Thatá.


2 comentários:

  1. Gostei, não só desse mais de muitos outros que vi seus.. Parabéns, linda e inteligente..

    ResponderExcluir

Você pode comentar, se quiser =)